Um trabalho com propósito: como o autoconhecimento te ajuda nesta busca!

O Serendipity é o nosso grupo de estudos livres que se reúne em um encontro bimestral para aprendermos juntos. Vez ou outra, convidados vêm para mediar o encontro e compartilhar seus conhecimentos, entretanto, o grupo propõe, acima de tudo, ser um espaço de troca, horizontal e sem dono. Isto significa que todos que vêm, aprende um pouco e ensina um pouco.

Neste artigo, Jessica Roque com colaboração de Bárbara Meneghetti, responsáveis pela mediação do último encontro nos contam um pouco sobre as transformações do trabalho e como afetam nossa vida. Confira!

malvados-ideologia-trabalho

 

Vivemos constantemente em processo de mudança e no mundo isso não é diferente, nosso mundo está cada vez mais em transformação, com novas tecnologias, avanços nas ciências e novos formatos de relações interpessoais, e tudo isso influencia em como agimos, pensamos e nos comportamos.  Assim te faço uma pergunta… ”Se todo o mundo se tranforma, então, por quê temos que ficar estagnados no mesmo conceito de trabalho?”

Atualmente vivemos uma fase de crescimento de um novo formato de se trabalhar, com novos cargos surgindo e de  maneiras diferentes de se relacionar com o trabalho e com as pessoas dentro dele. Com isso podemos perceber que a frase …”faça o que você acredita” nunca teve tanto destaque e sentido como nos dias de hoje, concorda comigo?!  
Foram assuntos como esses que permearam nosso último encontro SERENDIPITY: Grupo de Estudos Livre, no Juntus Coworking, dia 09/07, com pessoas interessadas em somar e compartilhar experiências em uma bela manhã de sábado.

Tivemos um encontro bem rico, onde discutimos  sobre as mudanças que ocorreram desde 1940 e estão ocorrendo até hoje no mundo do trabalho, bem como as consequências diante dessas mudanças, que é um aspecto que nos afeta diariamente, cada vez de uma nova forma. Para uma breve introdução, basta lembrarmos o que representava o trabalho nos seus primórdios: associado com algo que deveria ser feito, porém que não trazia felicidade ou prazer; obrigação; o final do dia era o único momento de alívio; entre outros aspectos.

Hoje, essa realidade ainda existe para algumas pessoas, e aí que vemos a insatisfação de diversas formas. Quantas vezes acordamos com aquela sensação de que seria melhor ficar em casa ao invés de ir trabalhar? Mas como mudar isso? E as respostas que vem de prontidão são diversas, como: preciso trocar de emprego, preciso trocar de profissão, nossa fiz a faculdade errada… #KEEPCALM

Ás vezes o que falta é achar significado no que já se faz. Ou mudar de emprego mesmo, isso vai muito de cada um: há quem goste do formal e informal ao mesmo tempo e porque não integrar esses dois formatos?! Dessa forma, vamos buscando maneiras de transformar a insatisfação em felicidade e ela acontece nas pequenas coisas. E digo mais: fazer o que você acredita não quer dizer que tudo serão flores. Entretanto, concluímos que a atual geração já não compreende um trabalho como apenas obrigação, é necessário encontrar algo que faça sentido, o qual se encontre um significado ou um propósito.

Ter um trabalho com significado é fazer algo pelo qual se acredita e que, quando há adversidades, possa servir como motivação para continuar a caminhada. É encontrar valor naquilo que se faz. O desafio então é descobrir qual o seu propósito. Para alguns, pode ser uma tarefa mais fácil.  Mas outros estarão perguntado: E como posso descobrir o meu propósito?
A resposta para essa pergunta não é simples, mas saber quem você é, o que gosta, o que faz bem e demais aspectos de autoconhecimento são importantes e facilita a busca de cada um. Apenas lembre-se: você não precisa largar tudo o que faz só porque não está feliz hoje. Talvez seu propósito esteja sim na sua atividade atual e você apenas não está conseguindo enxergar.

E ás vezes parece que tem uma neblina na nossa estrada, mas ela pode ser contornada. Acredite em você e ouça o que você quer! É isso que vai te guiar em todos os aspectos.

Deixo aqui um exercício que fizemos juntos que pode servir para o seu primeiro passo: pegue papel e caneta e escreva seu nome, suas qualidades pessoais, seus talentos, os seus valores  e sua ambições. Coloque isso como um anúncio de emprego e veja onde você se encaixaria independente de cargos e rótulos.

Esperamos ter ajudado e contribuído para um momento de reflexão, finalizamos com uma frase e um vídeo para motivar nossa busca e transformação!

 “Quem tem um porquê, enfrenta qualquer como.”
Viktor Frankl

https://www.youtube.com/watch?v=rYjhxb19KUI

Quer aprender ou discutir algum assunto no próximo Serendipity? Envie sua sugestão para gente (sempre@junt.us) e acompanhe nossa agenda, assim saberá sempre que um novo encontro for para o ar! 😉

Um abraço forte e nos vemos logo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *