Blog

Juntus Coworking: 5 anos, inúmeras histórias para contar

Completamos cinco anos este mês. Nossa história, apesar de não ser longa, é marcada por uma palavra fundamental: inovação. O Juntus é o maior e mais tradicional escritório compartilhado de Londrina.

Era 2011 quando nossa CEO & Founder, Alexandra Dos Santos, começou a se inquietar com o conceito de coworking – revistas, canais no YouTube e programas de televisão abordavam o assunto e havia ali um tema interessantíssimo para ser estudado. Oito meses se passaram até que um projeto embrionário saísse da cabeça e avançasse para o papel. Daí em diante, para concretizá-lo, o caminho percorrido foi semelhante ao de todo empreendedor: “encontrar gente que apóia, sorri, ajuda, questiona e te faz acreditar que dá para fazer; duvidar todas as noites: será que é mesmo possível? No final vai valer a pena?; aprender a fazer contas, enfrentar nossos limites, entender as pessoas e se conhecer todos os dias; sonhar com um mundo melhor, criar formas de fazer esse mundo acontecer e insistir nisso”, nas palavras da própria Alexandra.

O projeto foi encarado de frente, o escritório foi inaugurado e permaneceu de portas abertas até hoje. É como seguiremos durante os próximos cinco, dez, vinte anos: um lugar onde as coisas fazem sentido e os valores são compartilhados porque significam muito para quem usufrui de seus benefícios.

Apesar de ser uma modalidade relativamente nova, os coworkings ganham cada vez mais espaço na economia brasileira – e mundial, claro -, especialmente em tempos de contenção de gastos. Os resultados descobertos pelo censo elaborado pelo Coworking Brasil e a existência do Coworking Day, reconhecido internacionalmente, mostram que a economia colaborativa está com tudo e veio para ficar!

Censo Coworking Brasil

Elaborado anualmente pelo site Coworking Brasil, o Censo mostra, em números, como o mercado de coworkings evolui no País. O Censo 2017 concluiu que há 810 espaços de coworking conhecidos, o que representa um crescimento de 116% em relação a 2016. Neles, circulam cerca de 210 mil pessoas, seja para trabalhar, visitar ou participar de algum evento ou reunião.

Nas palavras de Fernando Aguirre, do Coworking Brasil, “os espaços começam a se tornar o ponto de encontro de uma nova geração, mais conectada e interessada em compartilhar – uma geração que aos poucos vai aprendendo que ‘nós’ fazemos mais do que ‘eu’”.

Prova de que os coworkings se tornaram um grande negócio é o faturamento anual: R$ 82 milhões no ano passado, uma média de R$ 235 mil por espaço. O Fernando diz que “temos 15% dos espaços com projetos de expansão já em andamento, e outros 8% que pensam em fazer em breve. Se somarmos as empresas que se consideram maduras e estáveis (8,28%) e quem já passou da fase inicial e está indo bem (29,75), temos mais de 60% mercado com percepção otimista.”

O dado mais impressionante e recompensador da pesquisa é o que indica os níveis de colaboração: 73% dos founders dos coworkings já indicaram um escritório concorrente. “Não importa quão grande seja seu espaço, nenhum coworking brasileiro consegue suprir todo tipo de perfil”, explica Fernando. Coworking tem colaboração no nome – e muitos founders entendem o que isso significa.

Aqui, colaborar é palavra de ordem. Recentemente, lançamos um projeto movido pela colaboração: o Impact, que colabora com projetos e iniciativas incríveis da cidade. Dá uma olhada na página do projeto.

Coworking Day

O Coworking Day é uma data comemorada anualmente no dia 9 de agosto, dia em que Brad Neuberg  juntou alguns amigos para trabalhar em em uma casa e sair do home-office, criando o termo/conceito de coworking space, em 2005.

Depois de algumas edições de sucesso, como as de 2013 e 2014, quando as adesões de espaços inscritos aumentou muito e o evento teve cobertura nacional, participar do Coworking Day tornou-se fundamental para os coworking spaces. Em 2017, o tema é “Coworking: A Renovação e a (Re)Invenção do trabalho”. Por aqui, faremos um Free Day especial: abriremos as portas das nossas duas unidades para que todos aproveitem, na camaradagem, um dia #juntus. O evento está aqui.

Nós fazemos parte de um movimento revolucionário e inovador e contribuiu com os números encontrados no Censo, bem como com a ascensão dos escritórios compartilhados como um fenômeno da atualidade.

Quer saber como tudo começou? Dá uma olhada neste post, escrito pela Alexandra, sobre o que se passava na cabeça dela quando decidiu criar o Juntus!

blog comments powered by Disqus